CRCDF apoia realização do Mutirão da Simplificação

img-20170511-wa0023

Com o apoio do CRCDF, o Sebrae realizou de 08 a 13 de maio o Mutirão da Simplificação, em frente ao Restaurante Comunitário da Ceilândia. No evento microempreendedores individuais (MEI) são capacitados por meio de palestras, oficinas e seminários, que abordam temas como administração, marketing, finanças, ferramentas digitais e vendas.

O evento também incentiva a formalização e regularização de microempreendedores e de micro e pequenas empresas. No Mutirão é possível abrir uma empresa e receber orientações sobre registro, licenciamento e fechamento de forma simplificada, utilizando o sistema RLE (Registro e Licenciamento de Empresas), com atendimento presencial e personalizado.

Com o apoio do CRCDF, por meio do representante do Conselho na Ceilândia, o técnico em contabilidade José Everaldo Nunes, contabilistas da região foram mobilizados e prestaram o atendimento à população no Mutirão. “Muitos tem nos procurado para legalizar a situação ou regularizar pendências. O nosso papel é orientar e auxiliar o desenvolvimento dessas micro e pequenas empresas” revelou o representante.

O presidente do CRCDF, Adriano Marrocos, participou da abertura oficial no dia 10/05 e destacou a importância da participação dos profissionais no evento. “É importante porque leva os profissionais da contabilidade para outro patamar, e a semana oportuniza a orientação aos empresários que ainda estão com a síndrome de Peter Pan e que não querem crescer. É um momento de trocar ideias e conversar com esses empresários, pois o empreendedor que hoje está enquadrado no MEI, amanhã pode se enquadrar no Simples Nacional e se tornar um bom cliente para os escritórios de contabilidade, numa parceria que beneficia todos os envolvidos”, ressaltou.

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, destacou que o MEI é o maior programa de inclusão social e econômica do mundo e que, atualmente, mais de sete milhões de pessoas já se registraram nessa modalidade de pessoa jurídica. “Uma grande parcela de empreendedores de Brasília estavam na informalidade, quando você simplifica eles podem ser legalizados. E à medida que são legalizados, podem crescer”, destacou Afif.

Para o secretario de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Antônio Valdir Oliveira, os parceiros são fundamentais na realização do evento. “A parceria é importante porque os contadores vão fazer a diferença ao ajudar os micro e pequenos empresários. A gente sabe que muitas vezes a atuação desse profissional não se resume à contabilidade”, afirmou.

Na ocasião o representante do Conselho na Ceilândia, José Everaldo Nunes, conversou com o presidente da Junta Comercial do Distrito Federal (JCDF), Antônio Eustáquio Corrêa da Costa, que também participou da abertura do mutirão. Ele pediu um atendimento exclusivo para os contadores nos postos de atendimento da JCDF e ficou definido o envio de um ofício pelo CRCDF justificando a necessidade. O documento foi encaminhado no dia 11 de maio. Clique aqui para saber mais.