Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável ouve contadores sobre RLE

img_4744

O secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável do DF, Antônio Valdir Oliveira, reuniu-se na segunda-feira (29/05) com representantes da classe contábil para falar sobre o Registro e Licenciamento de Empresas (RLE). O CRCDF foi representado na ocasião pela assessora Maria das Dores, pelo representante adjunto do Conselho no Plano Piloto, Urley Antônio Nunes Carvalho e pelo membro da comissão CRCDF Jovens Empresários, Leonardo David Mihsen. Também participaram representantes da Junta Comercial do Distrito Federal, da Secretaria de Fazenda do DF e do Sebrae Nacional.

O novo sistema para Registro e Licenciamento de Empresas foi apresentado na ocasião. O sistema utilizado atualmente no DF será substituído pelo RLE@digtal, que já funciona em alguns estados como Minas Gerais. O novo sistema garante acompanhamento em tempo real de todas as fases do registro e licenciamento, possibilita o envio eletrônico e a emissão de documentos e funciona de forma integrada com órgãos parceiros. A manutenção da ferramenta será feita pelo Sebrae Nacional e pela Junta Comercial do Estado de Minas Gerais. Atualmente o RLE custa para os cofres públicos cerca de R$ 430 mil reais por mês, ponto determinante para a mudança.

O CRCDF aprova a mudança desde que haja melhoria no processo de registro empresarial e que as demandas existentes sejam atendidas. Por meio de documento enviado à Secretaria, o Conselho destacou que existem pontos técnicos que devem ser atendidos a fim de evitar retrabalho para as empresas e para os profissionais contábeis, e solicitou participação no processo de implementação e aperfeiçoamento do sistema. A expectativa é que o RLE@digtal esteja funcionando em julho.